Por que arte, Raphael Morone?

“A arte pra mim é trabalho, pesquisa, exploração e aventura”

 

Em Por Que Arte?, artistas brasileiros são convidados a responder um questionário sobre os sentidos da sua prática. A série é originalmente publicada no Instagram da Úrsula e depois trazida aqui para o site. Nesta postagem, trazemos o artista visual Raphael Morone

Por que fazer arte?

A arte pra mim é, antes de tudo, trabalho. Faço porque preciso sobreviver nesse mundo em que o dinheiro infelizmente é parte fundamental para sobrevivência. A partir desse aspecto de trabalho, ofício, faço arte também porque é uma forma de pesquisa, de exploração; encaro cada projeto novo como uma aventura a ser vivida, que vem de um desejo que me arrebata e me lança a um determinado assunto.

O que você quer quando cria?

Quero fazer uma imersão em determinado assunto e, nesse processo, apresentar esse trajeto para as pessoas. Penso eu que a produção em si é um grande diário de bordo.

O que você espera do público?

Que interajam. O mais interessante disso são as diferentes formas de interações que cada pessoa estabelece com as produções artísticas a partir de seus próprios contextos, gerando um entrelaçamento com o trabalho.

Do que precisa a arte brasileira?

De políticas públicas e outros meios para ser financiada a fim de atingir o maior número de artistas, e que esses possam ter vida digna através deste trabalho.

Quais artistas contemporâneos indica?

Gosto muito de Marcos Siqueira, David Almeida, Alice Lara, Maurício Adinolfi e Camila Lacerda.

Participe da conversa