Sabe aquele papo chato e inodoro de quem votou em quem? Não dá mais

Ninguém quer pedir perdão para você.

Desculpe se eu sou franco e direto, mas absolutamente ninguém está sequer considerando a possibilidade de pedir perdão a você. Se tem alguém te dizendo qual postura tomar quando vierem pedir seu perdão, você precisa se afastar dessas pessoas. Porque se você acha que você está na posição de exigir perdão, você está em um estado profundo de ilusão, e as pessoas que dizem que você tem que fazer e acontecer quando vierem pedir seu perdão não estão colaborando para a sua saúde mental.

Por mais gratificante que a fantasia de vingança seja no momento, seus amigos de verdade são aqueles que te ajudam a atravessar o estado de sofrimento, não aqueles te ajudam a se manter nele de maneira a parecer que há alguma posição confortável. Pra sair do seu estado de sofrimento, você precisa ouvir algo que talvez seja dolorido agora; sem isso, você vai continuar sofrendo, porque vai continuar andando pelos mesmos caminhos e cometendo os mesmos erros. E a verdade é:

Você não está na posição de exigir perdão.

Respire fundo. Se pedir perdão fosse algo que resolvesse, você muito provavelmente, mas muito provavelmente mesmo, estaria na posição de pedir, não de exigir. A boa notícia é que pedir perdão não resolve nada, é quase inútil, a não ser aqui ou ali. A má notícia é que o que resolve é resolver mesmo, e isso dá um trabalho infernal. Requer autoavaliação, autocrítica, planejamento, execução e manutenção constante. Mas a conversa não precisa ser sobre isso hoje. Hoje é só uma primeira conversa para dizer: você não está em posição de exigir. Nem perdão, nem nada. Pode exigir quem tem força acumulada, quem está em posição vantajosa, quem tem armas e recursos pra se garantir. E você não tem nada disso, você deixou queimarem o que você tinha.

Sabemos do que estamos falando, não? Estamos mais uma vez naquele papo chato e inodoro de quem votou em quem. Bolsonaro, Haddad, nulo, blábláblá. Notícias: ninguém aguenta mais isso. Inclusive, esse é um dos motivos de parte das pessoas que votaram nele e desaprovam o governo Bolsonaro: daqui a pouco faz um ano que cabou eleição, já deu. Esperaram uns meses pra ver se a poeira baixava e Jair governava alguma coisa, mas agora já deu. Foda-se o PT, como é que esse governo vai resolver os B.O.? Não vai, a paciência acabou.

Sabe quem você me lembra? Nós todos, se não estivemos nessa relação, ao menos já a vimos: sabe a pessoa que foi largada, e todo mundo entende o porquê? Sabe aquela pessoa que desperdiçava todo o esforço da metade melhor? O incentivo à melhora, o apoio, os apontamentos gentis, as oportunidades conseguidas… Um dia o parceiro ou a parceira cansa, vai embora, encontra alguém que faz bem pra si, todo mundo percebe. E o largado fica lá sonhando que a pessoa vai voltar arrependida e ele vai dizer não.

É você gritando que não vai perdoar.

Você fez tudo errado, ninguém vai pedir perdão pra quem fez tudo errado. Lembra quando você ficou gritando que ia bloquear quem votasse no Bolsonaro, que era pra excluir, que não ia manter no círculo de amizade, que não ia mais nos almoços de família discutir com os tios…? Eu preciso confessar, eu não fiz nada disso. Continuei conversando normalmente, tentando entender os motivos, mantendo um espaço aberto para ocasionalmente convencê-los de que minha posição era melhor.

No último dia dos pais, rolou a ocasião de encontrar a família, todo o drama etc. Tenho parentes que votaram em Bolsonaro. Não digo quem são, pra protegê-los de gente como você, que se deixar vai fazer escândalo no trabalho deles, dar vexame, e, pior, fazê-los tomarem advertências ou serem demitidos. Ninguém gosta de quem faz gente ser demitida. Enfim, sabe como começou a conversa sobre política?

– Quando é que a gente vai fazer alguma coisa pra meter um impeachment nesse imbecil?

Isso da boca de alguém que abertamente votou no Bolsonaro. É equivalente a “Encontrei com a fulana esses dias. Tá radiante, bem melhor sem você”. Sabe qualé? A galera não perguntou de você, não quer saber de você, mal lembrou que você existe. Pedir perdão, então, completamente fora de cogitação. E eles estão certos, porque você fez e vem fazendo tudo errado.

Pra começar, você deu importância demais pra presidência. Okay, alguma importância deve ter, mas não toda essa que você deu. E, por dar importância demais, você mentiu, você omitiu e você provavelmente foi cúmplice. Vamos fazer um teste. Quando você foi pedir voto, você falou algo mais ou menos assim?

– O governo Dilma, não seus aliados do PMDB do Rio, o próprio governo do PT, com a caneta da presidenta, em 2014, na semana no aniversário do Golpe Militar de 1964, foi responsável pela ocupação do Complexo da Maré pelo exército, com um mandado de busca e apreensão expedido coletivamente contra todas as casas da comunidade. Violações amplas e flagrantes dos direitos democráticos mais mínimos, em uma escala inédita mesmo se comparadas a todo o período da última ditadura. E, mesmo assim, eu quero que você vote nesse partido, porque…

Você não, falou, falou? Nenhuma vez. Pra ninguém. Você fez tudo errado, está fazendo tudo errado. Você, que me falou tanto sobre a importância do acolhimento, me mandou aqueles textos chaaatos, impossíveis de serem lidos — a sua fantasia mais pública nesse momento é sobre o que? Sobre alguém vir te pedir acolhimento e você negar. Patético. Patético duas vezes. Uma vez porque é baixo, outra vez porque é muita ilusão achar que tem alguém querendo pedir perdão pra cúmplice.

As pessoas deveriam estar exigindo o seu perdão. Eu deveria estar exigindo o seu perdão. Mas não estou, porque perdão não serve pra nada. O que serve é assumir seus próprios B.O. e consertar as consequências dos seus erros. Claro, isso assumindo que você quer que as coisas sejam diferentes do que elas são hoje. Se você quer mesmo, comece se afastando de quem te incentiva a achar que você está em posição de exigir. Ou a pessoa também está iludida, ou ela está ganhando algo com a sua ilusão. Qualquer uma das duas opções é ruim pra você. É um relacionamento tóxico, faz mal pra sua saúde mental.

Sai dessa. Ninguém quer pedir perdão pra você.

 

 

 

Categorias:Política

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *